A Associação AVC teve a sua origem num trabalho pioneiro de profissionais de saúde do Hospital de Santa Maria Maior (neurologista, enfermeiros de reabilitação, assistente social e nutricionista) face à insuficiência de cuidados após a alta dos doentes com acidentes vasculares cerebrais, nomeadamente nos sectores da fisioterapia e reabilitação e dos cuidados continuados na comunidade e no domicílio.

Com o apoio da Administração do Hospital, iniciou-se o Serviço Domiciliário para esses doentes, a cargo da referida equipa. Iniciaram-se sessões de esclarecimento para os doentes com acidentes vasculares cerebrais e seus familiares sobre factores de risco do AVC, prevenção primária e secundária assim como a apresentação de um vídeo elaborado no Serviço de Medicina demonstrativo dos cuidados essenciais a prestar no domicílio.

Na sequência do trabalho desenvolvido foi criada, a 16 de Julho de 1993, a Associação AVC em Barcelos, constituída e dirigida pelos próprios doentes e seus familiares, com o apoio de técnicos de saúde, em regime de voluntariado com os objectivos fundamentais de promover a solidariedade, apoiar os doentes com acidentes vasculares cerebrais, participar em acções de prevenção do AVC e defender os legítimos interesses e direitos destes cidadãos a um serviço de saúde com qualidade.

Com a crescente lacuna de apoio em ajudas técnicas a associação iniciou um serviço que consiste na cedência de ajudas técnicas em tempo útil no domicílio e na disponibilização de produtos de higiene e prevenção de escaras, a preços mais acessíveis.

Paralelamente, organizaram-se sessões de esclarecimento em diversas freguesias dos concelhos de Barcelos e Esposende, rastreios públicos para medição da tensão arterial, glicemia e colesterol e promoveu-se a associação através da distribuição de folhetos informativos.

Promoveu-se a associação através dos órgãos de comunicação social (jornais e rádios locais), com artigos, comunicados e entrevistas sobre a problemática dos acidentes vasculares cerebrais.

No âmbito da Unidade de Saúde do Baixo Cávado (Hospital de Barcelos e Centro de Saúde de Barcelos e Esposende) estabeleceu-se um protocolo, assinado em Julho de 1999, para que se todos os doentes com AVC fossem referenciados com a indicação do prognóstico, a integração da família no plano terapêutico, a comunicação atempada da alta do doente ao médico de família, assim como a colaboração em acções de formação e de divulgação de conhecimentos sobre o AVC.

Em Março de 2000 a Associação AVC com o projecto PAII – Programa de Apoio Integrado a Idosos – estabeleceu-se um protocolo com a Unidade de Saúde do Baixo Cávado com os objectivos da assegurar a continuidade de cuidados após alta aos doentes com AVC, aumentar a qualidade de vida do doente com dependência, promover articulação inter-institucional e interdisciplinar e promover a reintegração sociofamiliar destes doentes.

Em consequência integrou-se uma Técnica Superior de Serviço Social, um Técnico de Reabilitação e recrutou-se equipas de voluntariado qualificado (enfermeiros e médicos) e não qualificado.

Este projecto, após a sua conclusão (Fevereiro/2009) contemplou a associação com uma viatura para o transporte de ajudas técnicas aos domicílios dos doentes e permitiu a continuidade da Técnica Superior de Serviço Social na realização de visitas domiciliárias aos doentes com AVC nos concelhos de Barcelos e Esposende, no apoio psicossocial e tratamento social adequado, na elaboração do respectivo processo social de acompanhamento e a articulação com as instituições sociais e de saúde.

Em 2002 a Direcção decidiu rever os preços dos produtos disponibilizados aos sócios, baixando-os significativamente.

Em Fevereiro de 2003 procedeu-se à mudança de instalações já que as existentes eram exíguas face as necessidades exigidas.

Em 2005 a associação aderiu à Rede Social de Barcelos (Resolução do Conselho de Ministros nº 197/97 de 18 de Novembro) e integra o núcleo executivo estando empenhada em colaborar nas actividades previstas no seu âmbito e iniciaram-se Cursos de Formação Profissional em Parceria com a Escola de Formação Orientares, Lda. nas áreas – Técnicos de Farmácia, Geriatria e Apoio na Comunidade e uma formação em Olaria, iniciou-se a Consulta de Neurologia dinamizada pelo Doutor Carlos Lopes, semanalmente em sede e no domicílio, sendo esta gratuita para os sócios com acidentes vasculares cerebrais e iniciou-se a construção do primeiro site da Associação AVC – www.associacaoavc.pt

Em 10 de Maio de 2007 realizamos o I Encontro “O Doente com AVC Realidades e Perspectivas” no Auditório Municipal.

Em 2008 foi construído o projecto para uma estrutura de apoio aos Doentes com AVC e seus cuidadores ao Alto Comissariado da Saúde, projecto este indeferido por esta entidade, foi criado pelo Serviço Social o Grupo de Auto-ajuda aos Cuidadores de Doentes com AVC “A Hora da Liberdade” e demos inicio a consultas de Acupuntura.

Em 2009 estabelecemos uma parceria com o Hospital Santa Maria Maior no que se refere á referenciação dos doentes com AVC em tempo útil, Integrou-se Estágio Profissional em Psicologia Clínica para apoiar os doentes com AVC e seus cuidadores e paralelamente colaborar nas actividades já integradas no Plano Anual, inicio de Consulta de Clínica Geral e em curso a construção do novo Site da Associação AVC.

253 812 547
Segunda a Sexta
Das 08h30 às 18h00
Sábado
Das 09h00 às 12h00