Um AVC acontece quando o fornecimento de sangue a uma parte do cérebro é subitamente bloqueada ou reduzida. O cérebro necessita dos nutrientes e do oxigénio que o sangue transporta e sem eles, as células cerebrais poderão sofrer danos ou morrerem.



Diferentes partes do cérebro controlam tudo o que pensamos e sentimos - coisas que tomamos como garantidas, como sermos capazes de mover equilibrar, falar, entender, relembrar, ver e ouvir. Se a parte do cérebro que controla alguma destas actividades é danificada, a nossa capacidade de as fazer será afectada.



É uma doença muito séria

De todas as pessoas que sofreram um AVC, cerca de um terço poderão fazer uma recuperação significativa dentro de um mês. Mas infelizmente, nem toda gente fica melhor. Se um AVC for muito severo, os danos permanentes nas células cerebrais podem resultar numa incapacidade a longo termo. Nos casos piores, um AVC pode ser fatal se as partes do cérebro que controlam funções vitais como a respiração forem 'desligadas'.

Os sintomas são repentinos

Um AVC tem um efeito imediato na forma como o corpo e a mente funcionam. Sintomas típicos incluem:

  • Dormência, fraqueza ou paralisia de um lado do corpo;
  • Fala arrastada ou dificuldades em encontrar palavras ou de entendimento;
  • Visão turva ou perda de visão;
  • Confusão ou instabilidade.

Uma avaliação imediata é fundamental

Quando o primeiro AVC acontece, os testes são necessários para se certificar de que o tratamento urgente seja facultado.

A avaliação hospitalar inicial certificar-se-á por:

  • O tipo de AVC, a área da lesão e gravidade;
  • A condição do coração e dos pulmões;
  • Problemas com deglutição.


Um AVC é uma lesão cerebral
Testes hospitalares
Teste de deglutição
Testes ao coração e artérias sanguineas
Reabilitação
Do hospital para casa
253 812 547
Segunda a Sexta
Das 08h30 às 18h00
Sábado
Das 09h00 às 12h00